Altcoins

O que são Altcoins e quais as mais famosas?

Todo mundo sabe que os Bitcoins foram às pioneiras no mercado de moedas digitais, ou criptomoedas, como queiram chamar. Mas vocês sabiam que, com o avanço da tecnologia, surgiram como Altcoins? No decorrer do artigo, você entenderá melhor o significado deste termo, bem como suas melhorias em cima da estrutura do Bitcoin.

Como surgiram as Altcoins?

A criação de criptomoedas surgiu da ideia de um grupo chamado Cyberpunks , que o fez justamente a fim de criar alternativas financeiras totalmente fora do comum.
Altcoins, ou seja, junção de Alt + Coins, são criptomoedas alternativas aos Bitcoins. Algumas Altcoins são construídas com base na estrutura dos Bitcoins, porém, com intuito de ser relativamente “melhor”. Não tem como dar uma única característica a Altcoins. No Bitcoin, existem algumas limitações técnicas, e o Altcoin quer trabalhar justamente em cima de tal limitação. Por exemplo: Velocidade de transação, criação de maior avanço tecnológico e mais especial.

PRIMEIRA DE MUITAS ALTCOINS

A Namecoin foi a primeira das Altcoins a surgir com o propósito de substituir os Bitcoins. Como o objetivo do Altcoin era inovar e explorar o mercado financeiro, gerou concorrência entre tais criptomoedas. A partir da Namecoin, começou a linhagem da Altcoins.

Vale ressaltar que, Altcoins também surgiram para trazer melhorias em serviços externos, ou seja, serviços para moedas virtuais.
Mesmo que Altcoins possua uma proposta diferenciada, pode usar o “Blockchain” ou o “protocolo de segurança”, a mesma tecnologia de segurança de uso sem Bitcoin.

Uma coisa bastante interessante á se mencionar sobre esse mundo de criptomoedas, é que qualquer pessoa que conhece na área de programação e que gosta e conheça sobre o Blockchain, pode criar Altcoins.

A principal vantagem do Altcoin é exatamente o custo benefício, pois pode ser negociado por um preço bem menor e ainda sim oferecer maiores ganhos futuramente.

BITCOIN X ALTCOIN

A primeira vez que foi possível realizar transações financeiras entre pessoas, sem interferência de terceiros, foi através do Bitcoin. Com as Altcoins não foi muito diferente, visto que usam estruturas similares.

Na visão de quem tem experiência e já opera com criptomoedas, os Bitcoins têm maior segurança e, em consequência disso, o custo de investimento é maior. Por outro lado, Altcoins têm o custo benefício menor, trazendo também a possibilidade de ganhos maiores futuramente, porém, algumas políticas monetárias podem transmitir insegurança na hora do consumidor realizar a compra.

MINERAÇÃO DE ALTCOIN

A mineração é o balanço geral de recebimentos e pagamentos em carteiras virtuais, levando em conta que o saldo da carteira precisa estar atualizado também. Somente dessa maneira é possível autorizar cada transição.

PRINCIPAIS ALTCOINS ATUALMENTE

Com base em pesquisas, conseguimos trazer 7 Altcoins em alta e famosas atualmente. Existem milhares de Altcoins, mas algumas não alavancam, morrem com o decorrer do tempo. Então, trouxemos os nomes com base no site Coin Market Cap e Coinext.

Ethereum (ETH) – ( Altcoins mais famosa )

Plataforma que aplica ações descentralizadas com a tecnologia Blockchain. Suas aplicações não costumam falhar, pois acontecem da maneira na qual são programadas. Lançada em 30 de julho de 2015 e é a 2 ° maior criptomoeda mundial. Dentro da plataforma, a moeda chamada Ether é o que possibilita os serviços computacionais, o pagamento de taxas aos mineradores e os contratos inteligentes.

CARDANO (ADA)

Plataforma que executa o blockchain para um Ada criptomoeda. Desenvolvida pela empresa Input Output Hong Kong e foi lançado em 2015. E o diferencial da plataforma é que integra características diversas em um lugar somente. Proporcionam rápida e seguras transações e contratos inteligentes, além de emitir o próprio token.

LITECOIN (LTC)

Criptomoeda independente do Bitcoin, que utiliza um mecanismo diferenciado de mineração, apesar da tecnologia similar quanto ao uso da blockchain.

STELLAR LUMENS (XLM)

Foi desenvolvida com o objetivo de ajudar na transferência de dinheiro de forma simplificada, segura e rápida, um fim de inibir as taxas absurdas e abusivas. Faz parte da Stellar Network, plataforma descentralizada ponto a ponto. A Stellar Lumens (XLM) é o token usado na própria rede.

EOS.IO (EOS)

Uma das concorrentes da Ethereum por oferecerem soluções semelhantes, é uma plataforma de blockchain. Dentro da EOS, existe o seu próprio token denominado EOS. Concorrente da Ethereum pelo seguinte fator: EOS foi criado para permitir o funcionamento da rede EOS, como espécie de combustível, da mesma maneira acontece com o Ethereum e seu token Ether. A primeira versão foi criada em 2017, pela empresa block.one;

A rede EOS foi finalizada em 2018. Um dos objetivos da rede também era facilitar como transações que ocorrem em sua blockchain. A diversidade é tanta, que na EOS já tem desde aplicativo de jogos, até serviços de pagamento.

RIPpLE (XRP) (alTCOINs SEM BLOCKCHAIN)

Sem ranking de criptomoedas mais valiosas do mercado, fica atrás somente da Bitcoin e Ethereum. Funciona facilitando transações entre moedas diferentes, através do RippleNet A plataforma nasceu em 2012. A Ripple Labs é o principal sistema de verificação do XRP. Em 2014, uma plataforma fechou contrato a global Earthport, o serviço de pagamentos. O sistema criado pela plataforma traz segurança, transações rápidas. Mas nem tudo é tão tranquilo quanto parece. O fato de uma plataforma não precisar de mineração, o trabalho de validação é menor. Uma curiosidade a se falar, é que a Ripple não utiliza blockchain, e sim, um livro de consenso distribuído.

DOGECOIN (DOGE) – (ALTCOINs MEME)

Descentralizada, pois possui código-fonte aberto, ou seja, qualquer programador pode acessar acessar e gratuitamente. Engraçado mencionar, mas o Dogecoin não foi criado de forma convencional como as outras, surgindo assim de um meme da internet. Meme nada mais é do que brincadeira e piada de internet. Apesar da forma inusitada na qual surgiu, a criptomoeda já possui uma capitalização em torno de US $ 8 bilhões. O Dogecoin tem como objetivo ser usado para fins de investimento e também oferece transações rápidas e com custo mínimo. Além do mais, a DOGE não tem um limite para a produção de novos tokens, por isso, é uma boa opção para baixas transações, porém, é muito arriscado e não aconselhável para investidores.

Legal, né? Você sabia da extensa quantidade de criptomoedas e plataformas existentes e suas diversas características?

Comente aqui em baixo o que você achou de mais interessante nesse artigo, e compartilhe com amigos que gostam desse gigante universo de criptomoedas.

Até mais!

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Previous Post

Quais as diferenças entre criptomoedas e as moedas fiduciárias?

Next Post

O que é GAS price e Gas Limit no Ethereum?

Related Posts